Banner Coluna O Direito é Nosso
A+ A A-

Jogos de desmaio

No dia 26 de agosto de 2015, tive o privilégio de participar pela Comissão de Defesa dos Direitos da Criança e Adolescente da OAB/CE da roda de conversa do 01° Colóquio Internacional sobre brincadeiras perigosas: prática, riscos e prevenções no mundo que ocorreu no Seara Praia Hotel.

O evento era voltado para profissionais das diversas áreas de saúde e foi de iniciativa do Instituto DimiCuida.

A problemática surgiu a partir do óbito de um adolescente de 16 anos, aparentemente de suicídio, enquanto, na verdade, ele foi vítima do jogo do desmaio.

O jogo do desmaio ou da não oxigenação é visto como brincadeira entre crianças e adolescentes que buscam uma sensação similar ao efeito causado pelas drogas, de euforia ou alucinatório. Essas práticas consistem em provocar uma disfunção respiratória e circulatória, que afetam órgãos vitais como o coração e o cérebro, levando ao desmaio.

As dificuldades são muitas, pois o perigo para os praticantes é quase inexistente, visto que a prática é considerada inofensiva. As escolas, locais de maiores índices de ocorrências, em sua grande maioria, desconhecem os referidos jogos, pois a lei do silêncio opera entre os alunos.

É necessária, uma conscientização desse perigo real, que mata tantas crianças e adolescentes, cujas mortes nem sequer constam estatisticamente, pois como dito alhures, são dadas como suicídio. A busca por desafio faz parte, em regra geral, da natureza dos adolescentes que vivem a procura desenfreada de experiências, desafios e a necessidade de aceitação no grupo.

A prevenção é importante, pois a maioria das vítimas não possuem consciência do perigo que estão sujeitas e que podem ocasionar sequelas irreversíveis ou até mesmo, a morte.

Os pais e educadores também precisam estar atentos aos sinais físicos e ambientais (internet, grupos de whatsapp, twitter, etc) que alertam sobre a prática. Quando se fala em internet, a preocupação é ainda maior, uma vez que, não temos legislação específica que trate sobre os crimes cibernéticos.

Alguns praticantes dos jogos de desmaios encontram, praticamente, verdadeiros manuais completos disseminados, sem qualquer censura, na internet.

Espera-se, com essa matéria que ela sirva de alerta aos pais, educadores e dirigentes das escolas para que o direito à vida de crianças e adolescentes sejam preservados e que menos lágrimas sejam derramadas pela perda de um ente querido.

Assim, a coluna “O Direito é Nosso", deixa aqui, um clamor pela vida, contra os jogos de não oxigenação. Saiba que pode ser o seu filho que pratique e você desconheça, porque essa "brincadeira" ludibria a todos.

Um abraço e até a próxima!

Gina Albuquerque

Advogada, sócia do escritório Albuquerque & Martins que atua em diversas áreas. Graduada em Turismo e Direito, ambos cursos pela Universidade de Fortaleza, Pós-graduada em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho pela UNIP e colunista do O Divulgador desde 2011.

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
voltar ao topo

Matérias mais Recentes

Tops do Mês

Diário de Bordo

  • 1
  • 2
  • 3
Ant Prox

Truckville realiza festival de chopps ar…

por O Divulgador

Truckville realiza festival de chopps artesanais

O Truck Beer Fest acontece a partir das 17h no parque gastronômico, lo...

Leia Mais...

MC Kevinho se apresenta pela primeira ve…

por O Divulgador

MC Kevinho se apresenta pela primeira vez em Fortaleza

O dono do hit “Olha a explosão”, se apresenta pela primeira vez em For...

Leia Mais...

Projeto QuartAUTORAL no Café Couture

por O Divulgador

Projeto QuartAUTORAL no Café Couture

O Café Couture, a mais nova opção gastronômica, cultural e musical de ...

Leia Mais...

O conteúdo das matérias veiculadas são de responsabilidade dos autores, uma vez que esse Portal é mero intermediário na comunicação digital.